sexta-feira, 25 de agosto de 2017

MANTEIGA DE AMÊNDOA CASEIRA

Já que ando numa onda de fazer manteigas de frutos secos e sementes, decidi dar uma oportunidade aquela manteiga que nunca me convenceu e que sempre me deixou reticente: a de amêndoa. Já experimentei várias marcas e nunca fiquei completamente apaixonada. Decidi fazer em casa, e a verdade é que não fiquei completamente rendida. Contudo, é uma boa opção para ir variando nas manteigas cá de casa, além de que é a mais rica nutricionalmente. Ficou bastante cremosa, mas não suficientemente saborosa ao ponto de ser capaz de dizer que ultrapassa a de amendoim - a minha predileta!
A amêndoa é rica em cálcio e magnésio, daí ser muito boa para os ossos e, por isso, ajudar a tratar e prevenir a osteoporose, bem como a diminuir as cãibras. Por ser rica em potássio, também ajuda a diminuir a retenção hídrica e a pressão alta. É uma fonte de gorduras (boas!) que deve ser incluída na nossa alimentação.


Para fazer a manteiga, usei a embalagem de amêndoa laminada do Pingo Doce, mas podem usar qualquer outra marca. De seguida, coloquei um tabuleiro com papel vegetal, espalhei a amêndoa, juntei canela em pó e levei ao forno durante cerca de 10 minutos a 180ºC. Depois de torrada, basta triturar tudo na trituradora ou na 123. Depois, basta reservar num frasco de vidro e esperar que arrefeça. Experimentei juntar nas papas de aveia e gostei muito :)


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

MANTEIGA DE CAJU CASEIRA

O caju é o meu fruto seco favorito. Ando há imenso tempo para experimentar fazer manteiga de caju em casa, mas nunca tive coragem por receio que pudesse não resultar e fosse um desperdício. Contudo, foi a primeira vez que experimentei e correu super bem! 
Para quem não sabe, o caju tem imensos benefícios! São muito nutritivos, e uma excelente fonte de proteínas e muitos minerais essenciais, incluindo o cobre, cálcio, magnésio, ferro, fósforo, potássio, zinco e sódio. Também contém vitaminas como a C, B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), B-6, ácido fólico, E (alfa-tocoferol) e vitamina K (filoquinona). O caju é uma fonte de ácido oleico e ainda fornecer uma boa quantidade de gordura (boas)!

Para fazer manteiga de caju, têm de utilizar cajus tostados, que são viciantes! Se não encontrarem, podem optar por comprar o caju natural e tostar em casa. Basta colocar um tabuleiro com papel vegetal no forno, espalhar os cajus e juntar canela por todos. Depois deixam tostar durante cerca de 10 minutos a 200ºC.
Depois de tostados, apenas têm que colocar numa trituradora, ou numa 123, e picar até ficar uma manteiga bem cremosa. Se utilizarem os cajus acabados de tostar, a manteiga forma-se mais rápido, por estarem ainda quentes. Por outro lado, se optarem por comprar os tostados, basta juntar canela (opcional!) e triturar um pouco mais.
Ficou suuuuuper cremosa e deliciosa! Experimentei em papas de aveia, panquecas, bolinhos... e adorei!

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

MANTEIGAS CASCA RIJA

Andava ansiosa por experimentar as manteigas da Casca Rija, que andam a circular por todas as redes sociais! Apresentam uma gama de produtos muito interessantes e eu, apaixonada por manteigas de frutos secos como sou, não podia deixar de experimentar. Tive o prazer de receber o kit de degustação, que contém pequenos frasquinhos com cada uma das manteigas da marca, e vou contar-vos tudo!

A primeira que experimentei foi a de Amendoim Pepitas, pois foi o nome que mais me cativou. Sou louca por manteigas de amendoim e não podia ficar indiferente a esta. Confesso que me surpreendeu bastante, pois não estava nada à espera de abrir o frasco e encontrar manteiga com pepitas de chocolate! Quando li "pepitas", pensei que era apenas manteiga de amendoim com pedaços, à qual já estou muito habituada, e adoro. Contudo, foi ainda mais surpreendente. Juntei nas papas e adorei! As pepitas derreteram e parecia que tinha colocado no prato um quadrado de chocolate negro. Nunca antes tinha experimentado algo do género e fiquei fascinada. Sobretudo, quando vi a lista de ingredientes. Esta manteiga é composta apenas por amendoim sem pele tostado (83%), chocolate negro 72% cacau, canela e gengibre.


A segunda manteiga que provei foi a de Pura Amêndoa. Para ser sincera, nunca fui muito fã de manteiga de amêndoa, mas até gostei desta. Nada de extraordinário, porque o que gosto mesmo é de manteigas com pedacinhos! Mas é bastante cremosa e com um sabor agradável. Também experimentei nas papas.

Gostei muito da manteiga de Puro Caju. Experimentei como topping no mugcake e adorei. Caju é o meu fruto seco favorito, por isso esta manteiga tinha tudo para dar certo, e realmente deu! Composta apenas por caju tostado (100%), canela e gengibre.
Se quiserem saber mais, podem ver a página do Facebook e, também, o site oficial

Amei a manteiga de Puro Amendoim! Louca por manteiga de amendoim como sou, não seria de esperar outra coisa. Deliciosa mesmo! E com ingredientes ótimos, pois é composta apenas por amendoim sem pele tostado (100%), canela e gengibre. Também juntei nas papas de aveia ao pequeno-almoço.



Fiquei muito desiludida com a manteiga de Amêndoa Decadente. Achei muito artificial e uma combinação de sabores muito estranha. Composta por amêndoa sem pele tostada, açúcar de cana, sal rosa, canela e gengibre. Experimentei em papas de aveia, tal como as outras. Foi a que menos gostei até agora. Apenas gostei do facto de ter pedacinhos de amêndoa.
Adorei a manteiga de Amendoim Guloso! Tem pedacinhos de chocolate branco, que eu adoro de paixão! Composta por amendoim sem pele tostado (83%), chocolate branco, canela e gengibre. Embora não seja o mais natural possível, é mesmo bastante boa. Experimentei em papas de aveia, daí o chocolate branco ter ficado derretido e maravilhoso!

Assim sendo, para terminar, a minha ordem de preferência é a seguinte:
1. Amendoim pepitas
2. Puro amendoim
3. Amendoim guloso
4. Puro caju
5. Pura amêndoa
6. Amêndoa decadente

domingo, 13 de agosto de 2017

PANQUECAS DE AVEIA E COURGETTE

Esta receita foi utilizada para 3 doses de panquecas, pelo que deve ser ajustada em função das doses pretendidas e das vossas necessidades nutricionais. A courgette permite dar volume à massa e, ao contrário do que possam pensar, não dá qualquer sabor estranho às panquecas!
 
INGREDIENTES: 
  • 2 ovos;
  • 1 clara;
  • 90g de aveia (usei de sabor a Bonbom da Prozis, mas podem usar outro sabor ou, simplesmente, farinha de aveia sem sabor);
  • 50g de courgette.




PREPARAÇÃO:
  1. Juntar todos os ingredientes num recipiente e triturar com a varinha mágica até obter uma massa homogénea.
  2. Se necessário, acrescentar água até obter a consistência ideal.
  3. Numa frigideira antiaderente, em lume brando, verter a massa em forma de panquecas.
  4. Cozinhar de ambos os lados, virando com uma espátula.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

PRODUTOS PROZIS #7

A farinha de aveia integral de Bonbon é super boa! Cheira e sabe muito a avelã. Sabor bastante agradável. Experimentei em papas de aveia e gostei muito. Em panquecas, também ficou incrível. O meu sabor favorito até agora!
A farinha de aveia integral de Chocolate Chip é agradável. Dá um sabor suave e saboroso, mas estava à espera de ter realmente pepitas de chocolate, mas são quase nulas. Já experimentei em panquecas e em papas de aveia, e o sabor não me surpreendeu, ao contrário dos comentários que já tinha visto, que me deixaram com as expectativas elevadas.

A farinha de aveia integral de Cheesecake de morango surpreendeu-me bastante! Pensei que iria ser muito artificial e enjoativa, mas enganei-me. Tem um sabor bastante suave. Experimentei nas minhas papas de aveia e ficaram super cremosas. Em panquecas também ficou muito bom mesmo.

Comprei este pack de recipientes por 4,99€. Um deles  tem capacidade de 100ml e os outros dois  de 250ml. Bastante útil para levar pequenos snacks, como frutos secos ou ovos cozidos, por exemplo.
Fiquei muito dececionada com a Zero Bar de Chocolate Duplo da Biotech USA. Tem uma textura super estranha e um sabor super forte a chocolate. Sem dúvida de que não voltarei a comprar. Já provei outros sabores destas barrinhas e não me agradam muito, devido à textura super artificial.
Provei a Carb Killa de Fudge Brownie e fiquei rendida! Superou imenso as minhas expectativas. Já tinha provado a de chocolate branco e não me cativou. Dei uma dentada e gostei, então, pus no microondas 5 segundos, porque adoroooo chocolate derretido! Fiquei suuuuper boa mesmo, com pedaços de caramelo a sair e o chocolate super cremoso. Uma boa opção para quando temos aquela vontade incontrolável de doces!
A Carb Killa de Caramel Chaos é deliciosa! Tal como fiz com a barra anterior, aqueci uns segundos no microondas, e o chocolate ficou todo derretido, e com caramelo à mistura ainda soube melhor! De qualquer modo, a de Fudge Brownie foi a minha favorita até agora.

Provei a Protein Crunch Snack de sabor a côco e fiquei super desiludida! Adoro côco e esta barra ficou muito aquém do que eu estava à espera. A camada de côco é estaladiça e super estranha, nem sequer sabe a côco. A camada de baixo safa-se, mas não é a melhor coisa do mundo. Aqueci-a no microondas, e com o chocolate derretido, foi a única forma de a comer. Contudo, pelo que percebi já não é comercializada pela Prozis, felizmente.